Património

 

Igreja de São Jorge Século XVI

É uma reconstrução do tempo de D. João V, concluída em Maio de 1740, mas pode ter vendo substituir-se a uma anterior edificação. Isto, se admitirmos que uma das lápides sepulcrais situadas no chão datada de 1583, se encontrava originalmente no interior do templo.
De resto, em 1571, é já mencionada, numa visitação feita pela Ordem de Santiago à “Capela curada de São Jorge de Sarilhos”. O interior é de uma só nave, com as paredes decoradas por azulejos azuis e brancos, representado cenas da vida de São Jorge. No tecto, de abóbada de estuque, existe uma pintura representando a Exaltação de São Jorge, da autoria de Pereira Cão, nome pelo qual era conhecido nos meios artísticos do fim do século XIX, o notável pintor e azulejista José Maria Pereira Júnior.
A capela-mor é lateralmente revestida com dois painéis de azulejos azuis e amarelos, que figuram a Apanha do Maná no Deserto, Abraão e Melquisedec. Cobre a capela-mor um tecto pintado, representando o Santíssimo Sacramento e no pavimento estão duas lápides com as seguintes legendas:

"AQUIA IAS ANTº.COTRIN DE MELº.FIDALGO DA CAZA DEL REI NOSO SOR 1583 E Sª.DE Pº. FÃZ HOVELHO E SEUS ERDEIROS"

O retábulo do altar-mor é de talha dourada setecentista e enquadra uma tela muito deteriorada, figurando São Jorge matando o Dragão, obra secundária do século XVIII. Nos altares colaterais, já na nave, estão colocados retábulos de talha do século XVII e o do lado da Epístola ostenta ainda uma escultura de madeira figurando Nossa Senhora da Piedade.
Exteriormente, um pequeno patamar de cantaria dá acesso à porta principal e o telhado é de duas águas, anunciado ao nível da cimalha por um curioso frontão interrompido, o que realça a verticalidade do pórtico e das frestas gradeadas laterais, as inferiores apoiando-se numa silharia que tem gravada, em relevo, a cruz de Santiago.

À direita, desponta a torre sineira, no zimbório da qual foi implantado (1975) um relógio eléctrico doado pela população. Na face sul, localiza-se a sacristia, onde é de assinalar um magnífico arcaz e o lavatório bem lavrado, com duas torneiras de argola, em latão.

 

Capela da Nossa Senhora da Piedade Século XV

Precedida por uma galilé de arco duplo, esta pequena ermida está adoçada à parede norte da igreja de São Jorge e com ela comunica por uma porta interior, mandada rasgar em 1904. É obra quinhentista que se referência no reinado de D.Manuel I, de estilo ogival coberta por uma cúpula terminada em bico, constituída por um alpendre aberto e por um espaço fechado, onde se localiza o altar. No seu interior destaca-se a existência de azulejos Hispano árabes relevados, um altar em brecha da Arrábida e no chão, uma lápide com inscrição em letra gótica:

"AQVI IAS RUI CVTRIM DE CASTANHEIRA FIDALGO DA CASA DE EL REI DÕ MANUEL I"

Cobre-a um tecto de nervuras com bocete no fecho e quatro estribos, de bases recamadas e boleadas, no suporte dos artesãos.

 

Coreto 1957

Indício de um tempo mais antigo, os coreto são o símbolo de uma época em que o lazer e a festa faziam parte da rua. Este coreto situava-se na praça Gomes Freire de Andrade, no Montijo, onde foi construído em 1928 pela Banda Filarmónica 2 de Janeiro.

É um interessante exemplar de arquitectura, onde o ferro forjado foi trabalhado ao rigoroso detalhe.

Actualmente situa-se na Avenida 5 de Outubro, em Sarilhos Grandes.

 

Moinho da Maré Século XIII

Pertencente a Quinta da Lançada, o moinho de maré foi criado em 1386 por Álvaro Gonçalves, com a autorização do rei D. João. Em função dos interesses da Quinta da Lançada, o Moinho servia para a utilização de energia renovável, fins agrícolas e laboração regular dos rodízios.

Segundo testemunhos históricos, utilizava técnicas moageiras nacionais, muito utilizadas e eficazes. Este deixou de exercer qualquer função Industrial por volta da 2ª metade do século XX.

Actualmente qualquer visitante poderá observar as suas ruínas sendo que a única possibilidade de lá chegar é de forma pedestre.

 

Junta de Freguesia

 

Depósito de água - 1954

Construído em Dezembro de 1954, com a finalidade de abastecer as povoações mais próximas, como Lançada, Hortinha e Sarilhos Grandes. As obras de abastecimento iniciaram-se no dia 10 de Junho de 1962.

 

Escola do Plano Centenário do 1ºCiclo 1945

 

Jardim de Infância 1987

 

Lavadouros 1960

Construido com o intuito de servir a população que então lavava a roupa à mão, fica situado na Rua do Poço Novo.

Este site usa cookies. Saiba mais.