Premium Joomla Templates by iPage Coupon

Mensagem do Presidente

 

MensagemPresidente

Transcrevemos na íntegra a Intervenção feita pelo Sr. Presidente da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes, Joaquim Batalha, na Assembleia Municipal que se realizou no passado dia 20 de Fevereiro.

«

Sra Presidente da Assembleia Municipal,

Sr. Presidente da Câmara Municipal,

Srs Vereadores,

Srs Deputados Municipais,

Digníssimos Munícipes,



Fazer o balanço de uma Freguesia como Sarilhos Grandes, que está fora do status-quo instituído neste Concelho não é fácil.

Temos uma dinâmica própria que não acompanha nem é acompanhada pela Câmara Municipal, porque temos um programa próprio para Sarilhos Grandes, estamos entrosados com os trabalhadores da Freguesia, para tornar a Freguesia de Sarilhos Grandes, uma Freguesia diferente, daquela que encontramos.

Estamos ligados ao movimento associativo e à população de Sarilhos Grandes.


O nosso trabalho tem sido difícil porque não temos uma Câmara Municipal que olhe para o coletivo das Freguesias do Concelho do mesmo modo, queremos todos ser tratados do mesmo modo, mas todas somos diferentes, com problemas diferentes que urge resolver.

Continuamos com o nosso trabalho diário na maioria das vezes com mais de 12 horas de trabalho do executivo, para que à Freguesia não falte nada dentro das nossas possibilidades.

Este trabalho do Executivo não é remunerado, este executivo ainda não recebeu um cêntimo do que tem direito, pois se o fizer, decerto que terá de fechar o seu mandato com dívidas do seu exercício e isso nós não vamos deixar a não ser que nos imponham ou nos limitem na nossa acção, mas se isso se vier a verificar cá estaremos para lutar por Sarilhos Grandes.

Mas vamos lá ao balanço da nossa atividade, pois é para isso que estou nesta Assembleia Municipal, porque todos vós têm o direito de saber o que se passa nas Freguesias do Concelho do Montijo. Eu e Sarilhos Grandes fazemos a nossa parte porque queremos dar a conhecer o que é a nossa gestão, fazemo-lo junto das populações e agora nesta Assembleia.

Passamos quase um ano e meio desde a nossa tomada de posse, e como todos sabem, porque já referi em outras intervenções, Sarilhos Grandes, ainda está muito limitada na sua acção, pelas dificuldades criadas.

Foi priorizado no primeiro ano do nosso mandato, a inventariação das dificuldades e problemas da Freguesia, sendo que a questão financeira que foi criada a Sarilhos Grandes tinha de ser controlada para podermos desenvolver a nossa atividade com regularidade.

Hoje podemos dizer que não temos dinheiro, mas temos o problema financeiro controlado.

Na Assembleia de Freguesia de Sarilhos Grandes, temos quem vote contra o Orçamento da Junta de Freguesia com a justificação que este Executivo não faz investimento. Mas que investimento? Com um orçamento de 115.500€, o menor orçamento das Freguesias do nosso Concelho, quando cerca de 71.000€ é para despesas com pessoal. Quando o que recebemos do acordo de execução não chega aos 41.000€.

Nós temos orçamento mas não temos dinheiro para investimentos, isso toda a gente da Freguesia sabe, ou só alguns não o sabem e que obrigatoriamente deveriam saber.

Como todos sabem as nossas dívidas continuam a crescer por força do atual Executivo não receber as suas compensações, no entanto estamos a cumprir os planos de pagamento de dívidas a fornecedores, à CGA e ADSE, queríamos terminar o nosso mandato sem dívidas, estamos empenhados nesse objetivo.

Minhas senhoras e meus senhores,

Em Agosto de 2014, assinamos o Acordo de Execução com a Câmara Municipal do Montijo, e até ao momento, não recebemos os equipamentos necessários para o cumprimento integral do Acordo, nomeadamente uma carrinha de 3500 kg com basculante e um trator com os equipamentos necessários para as tarefas de limpeza e arranjos dos caminhos rurais e tarefas de carga de maior porte.

Não temos o cartão para gasóleo prometido pelo Sr. Presidente que acompanharia a Carrinha de 3500 kg, no entanto como já temos uma carrinha doada, falta-nos o combustível.

Ainda quanto ao trator prometido, gostaríamos de saber para quando a sua entrega à Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes?

Queremos planear o trabalho e intervenção na Freguesia mas sem os respetivos meios dificilmente os poderemos concretizar.

Quanto ao nosso trabalho, no âmbito do acordo de execução, podemos dizer que a Freguesia está mais limpa desde que possuímos a carrinha.

É bom referir que de Agosto de 2014 a Dezembro2014, os nossos trabalhadores estavam a carregar lixos e areias em carrinhos de mão, era inconcebível este procedimento porque a Câmara Municipal, não tinha uma carrinha disponível nem se preocupou em alternativa alugar uma temporariamente para esse serviço.

Hoje podemos dizer que conseguimos debelar a praga do lixo grosso fora dos contentores e espalhado na freguesia, com um esforço desmedido dos trabalhadores, já retiramos mais de 30 toneladas de lixo que se encontrava espalhado na Freguesia, temos mais de 98% do lixo grosso recolhido na nossa freguesia e controlado.

Implementamos um programa de sensibilização junto da população com uma carta a todos os moradores de Sarilhos Grandes, para o novo serviço de recolha de lixo grosso à porta, e disponibilização para quem tem transporte, um local nos lavadouros com um contentor onde podem colocar esse tipo de lixo.

Colocamos em quase todos os contentores de lixo espalhados pela Freguesia, 150 autocolantes informativos dos serviços de recolha de lixo da Freguesia e de sensibilização para não colocarem lixo fora dos contentores e ainda cerca de 50 placas em locais estratégicos.

Em complemento criamos rotas semanais de recolha deste tipo lixo por toda a freguesia, sendo que em locais críticos temos a preocupação de passar mais do que uma vez por semana.

Para além disso o Presidente da Junta de Freguesia, percorre a Freguesia por inteiro quase todos os dias da semana, e resolvemos com os trabalhadores algumas anomalias detetadas nos locais percorridos.

Alertamos as entidades policiais GNR, para determinado lixo que se encontrava na Freguesia ligado a componentes de automóveis, que não podem ser colocados na lixeira municipal.

Sabemos que têm atuado junto das oficinas automóveis da Freguesia para a sensibilização de não depósito desses resíduos junto dos contentores ou espalhados pela Freguesia.

Estamos a vencer a batalha do lixo grosso.

Quanto a varredura das ruas da Freguesia, implementamos rotas específicas para os trabalhadores da limpeza percorrerem, são varridas no mínimo as ruas uma vez por semana e algumas 2 vezes por semana.

Sarilhos Grandes está mais limpo, este é o sentimento da População de Sarilhos Grandes. Não é preciso dar o serviço a empresas privadas basta fornecer os meios.

Podemos dizer que este nosso segundo objetivo esta a ser cumprido como o planeado, só é pena não termos tido as condições para termos iniciado mais cedo, perdemos um ano e o esforço foi maior, mas está feito.

Mas nós continuamos a trabalhar para a população, e gostaríamos de lhes referir duas iniciativas recentes promovidas pela JFSG e que estão a decorrer: um concurso de fotografia, e para a comunidade escolar da Freguesia um concurso de trabalhos coletivos nas escolas sobre o tema da Pascoa.

Estamos ligados com a comunidade escolar, para desenvolver atividades e resolver alguns dos seus problemas.

No apoio ao movimento associativo, o nosso empenho e disponibilidade tem sido total dentro das nossas possibilidades, muitas das vezes não correspondido pelo poder municipal.

Como todos sabem Sarilhos Grandes não tem um espaço em condições para a prática desportiva, necessitamos urgentemente de um polidesportivo para a Lançada e o arranjo do existente com as condições necessárias de segurança para a prática desportiva.

As nossas crianças e jovens se querem praticar desportos tem de se deslocar para fora da Freguesia, e muitos deles por falta de condições financeiras das famílias estão limitados na concretização do que gostam de fazer.

Louvamos e apoiamos a Juventude desta Terra que tem dado cartas aos mais velhos, assumindo responsabilidades importantes em direções das coletividades e associações.

São jovens que estão na direção da AMUT, que tem desenvolvido um trabalho incansável para dotar essa coletividade de atividades ligados á cultura e de aproveitamento da sua criatividade.

Têm uma escola de música que começa a dar os seus primeiros passos, mas com algumas dificuldades. A sua Junta de Freguesia tenta dar-lhes todo o apoio e meios ao seu alcance mas não pode ir mais longe, mas sentem muito a falta de apoio da sua Câmara Municipal para as suas atividades, esta juventude precisa de nós.

Não esquecer que a AMUT tem uma banda, que tem participado em muitos eventos patrocinados pela CMM, muitas delas a título gratuito, quando nós sabemos que algumas bandas que participam em eventos promovidos pelo município são pagas.

Não chega uma pequena oferta no dia do seu aniversário para pagar o que esta coletividade contribui para o enriquecimento cultural da população de Sarilhos Grandes e do Concelho e a divulgação que a banda faz do nosso município aquando das suas deslocações.

Não basta termos um programa cultural rico no centro do concelho, quando as periferias são relegadas para o plano do esquecimento. Nós temos um património cultural e associativo a defender, não basta estarmos disponíveis para os apoiar quando os nossos interesses e protagonismos políticos têm de ser reafirmados.

Temos umas coletividade o Vasco da Gama da Lançada, com um misto na sua Direção de homens e mulheres com muita experiencia e outros jovens, que não se consegue desenvolver porque a sua sede está em terrenos privados.

Tem um projeto na gaveta pago pela coletividade, com a promessa da Câmara Municipal de que ele seria importante para a concretização de construção de uma nova sede.

Esta coletividade precisa de um equipamento desportivo, nomeadamente um polidesportivo para dar seguimento as necessidades dos seus sócios e população da Lançada que não tem qualquer estrutura para a prática desportiva.

O Juventude Futebol Clube Sarilhense também esta coletividade apostou recentemente numa Direção de gente jovem com uma dinâmica própria.

Formaram novamente uma equipe de futebol, que esta a disputar o campeonato da INATEL.

É uma direção com ideias novas para Sarilhos Grandes, o facto do seu campo de futebol agora recuperado ser de terra batida e não ser o ideal para a prática do futebol, temos de começar a pensar que esse espaço deveria ser melhorado com um relvado para que possamos também desenvolver atividades com os mais jovens e menos jovens da freguesia.

O campo de futebol está em terrenos de privados e é preciso arranjar soluções para resolver esse problema. Só a Câmara Municipal do Montijo pode ajudar a resolver esta situação.

Não podemos deixar de apoiar esta nova camada de diretores jovens de coletividades.

O mais perigoso é deixá-los sem apoios.

Não podemos deixar que se desmotivem por não conseguirem ultrapassar as barreiras burocráticas do poder instituído.

Temos uma Associação de Reformados também com atividades regulares, mas que também ela está limitada ao espaço onde se encontra, num rés-do-chão de um prédio, um espaço que é pequeno para os objetivos traçados pela sua Direção.

Têm um terreno cedido pela Câmara Municipal, têm condições financeiras próprias para a construção, mas neste momento precisam de quem lhes faça o projeto, já solicitaram varias vezes à Câmara Municipal os meios técnicos para a execução do projeto, o tempo vai passando e a vontade de resolver o problema desta Associação não se concretiza.

E por fim temos uma Comissão de Festas, que tem desenvolvido um trabalho excelente na organização das nossas festas populares de Sarilhos Grandes. Também aqui a Junta de Freguesia tem apoiado o seu trabalho com a disponibilização dos meios técnicos e materiais que a Junta dispõe, para além do apoio de dispensarmos a receita do aluguer do espaço publico cedendo-o integralmente à Comissão de festas e ainda com a cedência graciosa de algumas licenças.

Continuamos a apostar na organização espontânea da população na organização de uma Comissão de Festas, autónoma do poder local, mas sem descuramos o nosso apoio.

O apoio e participação do movimento associativo nas iniciativas promovidas pela Junta de Freguesia, tem sido relevante para a concretização das mesmas.

Foi nos desfiles das crianças das escolas e infantários da nossa freguesia, no Carnaval.
Foi nas comemorações do aniversário da Freguesia de sarilhos Grandes.
Foi nas comemorações do 25 de Abril.
Foi no dia da Criança.
Foi na Festa de natal. 
Foi o apoio para a constituição de um coro infantil.
Foi na disponibilidade das salas para reuniões do Executivo da Junta com a população, etc.

Meus senhores e minhas senhoras,

A propósito de uma iniciativa promovida pela Junta de freguesia com o apoio da AMUT, para a constituição de um coro Infantil com as nossas crianças da Freguesia, gostaria de relatar um episódio caricato, já para não falar da falta de respeito institucional entre os órgãos autárquicos que já não nos espanta por já estarmos habituados, e que não faz sentido de acordo com os valores envolvidos. 

No seguimento da experiencia positiva que foi a criação de um coro de crianças das nossas escolas, apoiado pela JFSG e desde a primeira hora pela AMUT, com a sua escola de musica para atuarem na festa de Natal, que movimentou quase meia centena de crianças e que nos proporcionaram um apontamento coral e musical relevante apesar do curto espaço para a sua concretização.

Como não queremos deixar cair a continuidade desta iniciativa e devido ao interesses das crianças e famílias na continuação deste coro, e porque o trabalho do professor e maestro tem um custo para o coro, e a coletividade também tem custos com a disponibilização de uma sala para o efeito, decidimos propor à Câmara Municipal do Montijo com email enviado ao Sr. Vereador Francisco Santos, a elaboração de um protocolo tripartido entre a CMM a JFSG e a AMUT em que a Junta de Freguesia comparticipava com 1000€/ano a Câmara Municipal com 2000€/ano e a AMUT e o professor/maestro se comprometiam a apresentar resultados num espaço de tempo a acordar entre as partes.

A Junta de Freguesia ainda se disponibilizava na divulgação do coro e das suas possíveis atuações.
Mas o imprevisível aconteceu, recebemos um email, não do Sr. Vereador do Pelouro, a quem enviamos o email, mas da chefe da Divisão da cultura, biblioteca, juventude e Desporto, com a indicação de que teríamos uma reunião marcada para hoje e que o tema do coro seria abordado nessa reunião por indicação do Sr. Vereador Francisco Santos. 

Quando na reunião íamos entrar na abordagem do nosso pedido, para uma possível concretização a Dr.ª Filomena, responsável pela Divisão da cultura, biblioteca, juventude e Desporto, informou-nos de que tinha instruções do Sr. Vereador de que a nossa solicitação não teria qualquer apoio da Câmara Municipal.

Já nada nos estranha desta Câmara, mas delegar em responsáveis de Serviços, respostas politicas que devem ser dadas por responsáveis políticos e não por técnicos da Câmara, não nos parece razoável para um bom relacionamento institucional entre os Órgãos, decerto que o atual vereador quando Presidente da Junta, não veria com bons olhos esta forma de trabalho. 

As ações são para quem as toma, e decerto que a população de Sarilhos Grandes as saberá avaliar.

Acreditamos que estas parcerias são fundamentais para o desenvolvimento cultural da nossa cidade e do nosso concelho. Esperamos que em conjunto possamos continuar a desenvolver mais ações no futuro. 

Esta afirmação foi enviada em nome do Sr. Vereador Francisco Santos ao Presidente da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes em 06/02/2015. 

Em que ficamos? Como diz o nosso povo, é só para Inglês ver!

É muito difícil gerir uma autarquia, quando para além das dificuldades que já temos ainda temos levar respostas negativas sem justificações plausíveis de quem deveria procurar em conjunto resolver dificuldades que as suas Juntas de Freguesia têm.

Continuamos a achar que o relacionamento institucional e as formas de resolução são inadequadas para o bom funcionamento das autarquias que representamos.

Tenho aqui mais dois casos gritantes, que vos gostaria de relatar. Pedimos apoio à Câmara Municipal para comparticipar ou arranjar som para o desfile de carnaval das crianças das escolas da freguesia, em 29/01/2015, recebemos 2 respostas no mesmo dia 04/02/2015, uma do Gabinete da Vereadora Maria Clara, a solicitar informação do valor a pagar com o aluguer do som, por forma a avaliar financeiramente o pedido. Outra do gabinete do Sr. Presidente da Câmara com o seguinte teor: o município não dispõe do equipamento de som pretendido, pelo que não é possível satisfazer o vosso pedido.

Em que ficamos?

Outro caso refere-se a um pedido de material em falta no serviço de higiene Urbana da Freguesia, ou seja os meios necessários para a recolha do lixo que seria da competência da Câmara porque até ao momento não recebemos da Câmara o equipamento necessário à recolha de lixo. 

O pedido foram 5 vassouras, 100 sacos de lixo para de 120 lt e 100 sacos para papeleiras.

A resposta do Chefe da Divisão foi a seguinte: informa que foram entregues à junta de Freguesia 5 vassouras e tendo em conta o acordo de parceria elaborado entre a CMM e a Junta, não é possível ceder mais consumíveis.

O que queremos saber é se esta resposta foi transmitida pelo Sr. Vereador ao Chefe de Divisão, se o foi, então diga se este procedimento corresponde ao acordado entre a CMM e a JFSG.

A sensação que temos é que esta Câmara Municipal não consegue acompanhar a dinâmica que a Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes tem, por isso se descarta com muitos nãos para Sarilhos Grandes.

Nós não estamos cá só para dizer o que está mal, queremos também valorizar alguns dos trabalhos que foram efetuados pela CMM, nomeadamente a reparação do deposito da água e a sua envolvente, com o corte total das árvores a nosso pedido e que estavam a tapar o depósito e as suas raízes e que ainda estavam a deteriorar o muro do depósito, o muro da Junta de Freguesia e da Escola contigua, por isso, solicitamos a continuação dos trabalhos com a reparação dos muros da escola e da Junta, ficando a JFSG responsável por futura manutenção referida no acordo de Execução.

Valorizamos o corte de algumas canas na Freguesia em locais críticos, mas pedimos também a sua continuação porque ainda persistem em alguns pontos canaviais que desfeiam a nossa Freguesia e prejudicam a visibilidade dos automobilistas e peões.

Valorizamos os trabalhos de tapar buracos no asfalto em algumas ruas da Freguesia, mas gostaríamos a continuação desses trabalhos porque temos muitas ruas com buracos.
Obrigado

Presidente da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes
Joaquim Batalha

» 

Este site usa cookies. Saiba mais.